Quem é esse cara?

Essa é a pergunta que faço constantemente quando leio alguma resenha no jornal seja de um livro ou filme. O mesmo crítico que resenha Mário Vargas Llosa irá resenhar A Batalha do Apocalipse do Eduardo Spohr. Então ocorre uma invasão de intelectualismo e parcialidades, onde sempre o pior texto de Llosa será excelente e um best seller da literatura de entretenimento será um lixo. A crítica do texto segue um rumo que não sabemos o que motiva sua escrita, pode ser a linha editorial do jornal/revista ou até os presentinhos das editoras (nas rádios bem conhecido como jabá). O problema desta crítica com fortes tendências é o direcionamento de mercado. Certamente estes poucos livros criticados estarão nas prateleiras de destaque nas livrarias.

Hoje os blogs estão exercendo um papel importantíssimo na mediação da leitura. Os blogs especializaram-se em nichos, os leitores podem procurar blogs que resenham obras semelhantes, os blogueiros são experientes naquela linha editorial e na maioria das vezes são imparciais (não contando com posts patrocinados).

Machado de Assis já apresentada estes problemas da crítica e determinava que a crítica vai além do gostar ou não gostar, trata-se de um exercício de análise, de rigor científico. O autor deve ser analisado, o período histórico, as influências do autor, as polissemias da obra, as escolhas de palavras, alegorias. O crítico deve dissecar e pelo menos tentar ser ao máximo imparcial.

A crítica deve ser vista como um estudo de uma obra, não meramente como opinião. Certamente que a crítica tem um componente de opinião, mas não é só este componente.

Anúncios

2 comentários sobre “Quem é esse cara?

  1. Na internet, televisão, etc, é muito comum os pseudo-especialistas, pseudo-críticos. Não vamos esquecer que o crítico de cinema oficial da TV Globo, por exemplo, é o José Wilker… que não é apenas um péssimo crítico. Ele simplesmente não é crítico. Não entende sobre o que fala, não sabe o propósito que supostamente deveria servir se fosse um crítico de verdade. Isso é o pior. A gente pode, individualmente, selecionar e descartar esse tipo de pessoa, mas isso não deixa de ser maléfico. Difunde uma imagem errada do que é a crítica.

    Eu vou dizer que discordo de você, João, quando fala da imparcialidade. TALVEZ não seja bem a expressão que você queria ter usado, porque talvez esteja falando mais da “sinceridade”. Mas o que eu tenho a comentar é que a crítica depende da PARCIALIDADE. Caso contrário, não é crítica. A questão é a seguinte: é trabalho (obrigação!) do crítico embasar o seu ponto de vista. Como você escreveu, entra aí o contexto, a teoria (do cinema, da literatura, etc.), e assim por diante. Mas o crítico, na sua função de incentivar a discussão sobre a obra, vai tirar alguma conclusão com base neste embasamento. Quando o texto é escrito, nenhum crítico começa as suas frases com “Na minha humilde opinião,” ou “No meu ponto de vista…”. Seria pedante e desnecessário, não? Ao invés disso, ele justifica e declara sua opinião a respeito, o que às vezes pode nos passar a falsa impressão de “Esse cara é um arrogante, acha que sua opinião vale mais, acha que está sempre certo, …”, principalmente se a opinião dele não bate com a nossa.

    Enfim, não sei se consegui ser claro na minha opinião. É claro que, se você estava se referindo apenas a não se deixar influenciar pelo banner pago no site, é óbvio que concordo com você. Mas a opinião em si É sim importante no exercício da crítica, porém sempre com embasamento (teoricamente, o crítico tem a carga teórica e prática para poder nos proporcionar a discussão), caso contrário a crítica não tem propósito.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s